Licensed Real Estate Agent

Thyago Raposo

Comprar imóveis nos EUA: Miami ou Nova York?

julho 3, 2017

As duas cidades chamam a atenção dos brasileiros, mas a decisão precisa ser mais racional do que emocional

 

Em 2012, o Brasil se tornou o sexto maior comprador de imóveis em Nova York. E em 2015 foram mais de U$2,7 bilhões investidos por brasileiros em propriedades de Miami. Mas qual dos dois lugares é o melhor para fechar esse tipo de negócio?

Miami foi uma das cidades que mais sofreu com a crise do mercado imobiliário que quase quebrou os Estados Unidos em 2009. Assim, os preços despencaram e muitos brasileiros viram na cidade da Flórida um refúgio para seu dinheiro e também para uma nova vida no exterior.

Mas com a crise brasileira e a alta do dólar, quem comprou imóveis com essa motivação hoje encontra hoje dificuldades para manter o bem. Por isso, a partir de 2016, essas propriedades foram postas novamente a venda, o que fez o preço de revenda cair 4% no primeiro trimestre na cidade. Um mercado incerto seja para quem deseja morar ou fazer dinheiro com aluguel.

Já o mercado nova iorquino de imóveis movimenta cifras consideráveis. Para se ter ideia, só no primeiro quadrimestre de 2017 foram mais de U$12,3 bilhões em vendas de propriedades na cidade, segundo o site The Real Deal. O aquecimento independe de fatores como fluxo de turistas e valorização do dólar, diferente do que ocorre em cidades como Miami.

Tanto que, em muitos casos, o investidor brasileiro compra mais de um imóvel na cidade: um para usufruir e outro para fazer rendimentos na casa dos 7% ao ano com o aluguel garantido. E se o bem servir para estadias, nada melhor do que adquirí-lo na capital cosmopolita dos negócios, comércio, moda, e cultura.

Com a presença de consultores imobiliários especialistas, esse processo fica ainda mais fácil, uma vez que é possível investir em um dos mercados mais lucrativos do mundo sem precisar sair do conforto do seu lar no Brasil.

A Douglas Elliman vem registrando desde o início deste ano aumento no índice de novos aluguéis, assim como nos preços dos aluguéis. A taxa baixa de vacância é natural em uma cidade como Nova York, especialmente em Manhattan, onde não há espaço para novas construções. Assim, a terra é disputada por muitos compradores, incluindo investidores internacionais de países como China, Índia, Rússia e Colômbia.

It's a great tree one that we all essays writers depend upon
Autor

Thyago Raposo.

thyago.nunes@elliman.com

Brasileiro atuando há mais de 10 anos no mercado de Nova York, ajudo pessoas a realizarem seu sonho de morar e investir na mais fantástica cidade do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *